Suspeito de atear fogo em ônibus é preso em Simões Filho

Um dos suspeitos de colocar fogo em dois ônibus na cidade de Simões Filho, região metropolitana de Salvador, no sábado (14), foi preso no mesmo município na manhã deste domingo (15). As informações foram divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA).

Conforme o órgão, o suspeito, identificado como Jhainan Raimundo França dos Santos, tem envolvimento com o tráfico de drogas e foi reconhecido por três passageiros que testemunharam o crime.

De acordo com a SSP, o suspeito foi capturado por PMs na Rua dos Desabrigados. Participaram da ação, oliciais da 22ª Companhia Independente da Polícia Militar, da Companhia Independente de Policiamento Especializado / Polo e do Grupo Aéreo da PM (Graer). Com a prisão de Jhainan, a polícia espera chegar as outros integrantes da quadrilha.

Represália
Os ataques contra cinco ônibus ocorridos em um intervalo de 13h em Salvador e Simões Filho, na região metropolitana da capital baiana, foram uma “represália” de criminosos contra ações da polícia para combater o tráfico de drogas nas duas cidades, segundo informações da SSP-BA

Tanto na capital baiana como na região metropolitana, segundo a polícia, mortes de suspeitos em confronto com policiais militares teriam motivado os ataques.

Em Simões Filho, um homem suspeito de comandar o tráfico de drogas no bairro Pitanguinhas foi morto na noite de sexta-feira (13). A polícia disse ter sido recebida no local a tiros por 15 homens armados, por volta das 19h.

No confronto, o traficante, conhecido como “Bruxo”, foi atingido e não resistiu. De acordo com a polícia, o suspeito tinha 17 anos. Logo após a morte dele, os coletivos (dois ôninus e um micro-ônibus) foram atacados.

Motoristas que fazem o transporte complementar da cidade informaram que foi o quarto micro-ônibus incendiado no município nos últimos seis meses. Com medo de mais ataques, alguns motoristas que realizam esse tipo de transporte deixaram de circular pela manhã. Os coletivos que fazem as linhas da região metropolitana, no entanto, não pararam de rodar.

Em nota, a SSP informou que, apesar das retaliações, o combate ao tráfico de drogas continuará sendo feito “de maneira incessante”.

O órgão divulgou, ainda, que as investigações sobre os ataques aos coletivos estão sendo realizadas pelas unidades policiais da capital baiana e Simões Filho, com o apoio do Grupo Especial Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) e da Superintendência de Inteligência da SSP.

Simões Filho
Três ônibus foram incendiados entre a madrugada e a manhã deste sábado (14) no município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.

Dois dos coletivos, empresa Litoral Norte, foram alvos de ataques por volta das 4h30, na Avenida Elmo Cerejo Farias, no bairro Cia 1. O outro ônibus foi queimado perto do mercado municipal, no centro da cidade, por volta das 8h. Não houve registro de feridos.

Conforme a polícia, testemunhas contaram que os passageiros dos primeiros dois ônibus atacados foram obrigados a descer dos coletivos antes de os veículos serem incendiados. Algumas pessoas também relataram ter sido vítimas de assaltos pelos suspeitos.

Salvador
Os dois primeiros ônibus foram incendiados na noite de sexta-feira (13), no final da Avenida Paralela sentido centro, em Salvador, na altura de uma concessionária da região.

A ação teria sido cometida por um grupo de cerca de 10 homens, alguns deles armados. Segundo policiais militares, o grupo ainda tentou colocar fogo num terceiro coletivo, mas não conseguiu. A suspeita da polícia é de que a ação tenha sido motivada pela morte de um suspeito durante uma troca de tiros com policiais militares na região.

De acordo com a Central de Polícia, testemunhas relataram que um grupo parou os coletivos, obrigou os passageiros a descerem e ateou fogo nos veículos.

 

SHARE