Pico de acessos a foto de avião pode ser falha, diz dona de site

Uma falha pode estar por trás do pico de acessos, antes do acidente, a uma foto do avião que caiu na quinta-feira (19) em Paraty (RJ), matando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e mais quatro pessoas.

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (23) pela companhia que administra o site JetPhotos.net, onde a imagem está hospedada.

A página onde está a imagem indica que ela teve quase dois mil acessos no dia 3 de janeiro, ante uma média de 0 a 3 nos dias anteriores. Depois do acidente, a tabela começou a ser muito compartilhada em redes sociais sugerindo que o avião estava sendo monitorado para uma suposta sabotagem.

A FlighRadar24, que comprou o JetPhotos.net em agosto de 2015, informa que o número elevado em 3 de janeiro, 16 dias antes do acidente, pode ter sido causado por um bug ou outra falha de script no contador de visualizações de página do site. O mecanismo foi implementado há cerca de 15 anos, pela equipe anteriormente responsável pela página.

“Baseado na nossa pesquisa até o momento, não temos confiança no número que está sendo reportado pelo contador de visualizações de página”, diz a companhia, por e-mail.

Segundo a FlighRadar24, o mecanismo que a companhia usa para medir acesso à página (Google Analytics) não mostra nenhuma visualização da foto no dia 3 de janeiro.

Questionada pelo G1 se identificou o mesmo erro envolvendo outra foto, a empresa informou que está investigando para saber se houve outros casos semelhantes.

A foto do Hawker Beechcraft King Air C90 prefixo PR-SOM foi colocada no ar em 26 de março de 2016. Como o Jet Photos é apenas um site de fotos, não há indicações de deslocamentos passados nem futuros das aeronaves. Por isso, não faz sentido dizer que o indicativo de alto número de acessos apontaria que alguém estivesse “seguindo” a aeronave.

Também não faz sentido dizer que os acessos visavam a conhecer detalhes técnicos do avião, porque o modelo é altamente conhecido no mercado.

A Polícia Federal investiga o fato, mas não necessariamente como um indicativo de que o avião estivesse sendo monitorado. A corporação trabalha com a hipótese de que no dia tenha havido algum anúncio ou alguma promoção de voo.

O que se sabe sobre a foto:

  • A imagem da aeronave foi incluída no site Jet Photos em 26 de março de 2016
  • O contador de visualizações aponta de 0 a 3 visualizações por dia até 2 de janeiro de 2017
  • No dia 3 de janeiro de 2017, o contador aponta 1.885 visualizações
  • A FlightRadar24, dona do Jet Photos, diz que o número de visualizações de 3 de janeiro não é confiável
  • O mecanismo que a companhia usa para medir acesso à página (Google Analytics) não registra visualização da foto em 3 de janeiro
  • A empresa investiga se a mesma discrepância acontece com outras fotos
  • A PF investiga a indicação de que houve um elevado número de visualizações, mas não necessariamente como um sinal de que a aeronave estivesse sendo seguida
SHARE