Embasa contrata 148 aprendizes pelo programa Primeiro Emprego

Uma nova etapa de vida começa para 148 estudantes da rede estadual de ensino profissionalizante. Contratados pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), por meio do Programa Primeiro Emprego, os jovens participaram de uma aula inaugural no Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (Senai-Cimatec), em Salvador, nesta terça-feira (7). Eles receberam orientações sobre carga horária, princípios, diretrizes e funcionamento da empresa, além de dicas sobre relacionamento interpessoal e desenvolvimento profissional.

O presidente da Embasa, Rogério Cedraz, acompanhado do diretor de gestão corporativa da Embasa, Marcelo Veiga, recepcionou os estudantes. “Esta é uma grande oportunidade de vocês começarem a enxergar como é a vida profissional, a vida corporativa e de despertar a visão de ser um grande profissional. Ser grande depende da maneira que encaramos o nosso trabalho no dia a dia. Agora é a hora de iniciar o futuro de vocês”, afirmou o presidente.

O diretor de Gestão Corporativa da Embasa, Marcelo Veiga, considerou positiva a integração do programa Jovem Aprendiz da Embasa, existente desde 1999 com o Programa Primeiro Emprego, do governo estadual. “A Embasa e o governo do estado estão unindo forças para desenvolver os jovens a entrarem no mercado de trabalho, mas continuarem estudando. O Programa Primeiro Emprego, na vertente aprendizagem na Embasa, possibilita isso. Aproveitem e dêem o máximo de vocês”, ressaltou.

Os aprendizes foram selecionados entre os estudantes da rede pública de ensino pela Secretaria da Educação do Estado, com base no desempenho escolar, e convocados pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). O contrato de aprendizagem tem duração de dois anos, sendo seis meses de capacitação teórica no Senai, instituição parceira do programa, e um ano e meio de prática supervisionada da Embasa. Eles vão cursar disciplinas sobre relações socioprofissionais, cidadania e ética, leitura e comunicação, raciocínio lógico, análise de dados, planejamento e organização do trabalho, princípios de administração, ferramentas da qualidade, dentre outras.

Para Jackson Cabral, 17 anos, a chance de ingressar no mercado de trabalho representa uma mudança de realidade para os jovens e suas famílias. Ele demostra confiança na oportunidade oferecida pelo programa. “Quero crescer, melhorar cada vez mais e alcançar todos os meus objetivos. Eu sei que essa oportunidade é uma chance importante e eu vou me esforçar ao máximo”, afirma. A mãe de Jackson, Eliana Cabral, incentiva o filho: “Agora só depende dele. Com muito trabalho, ele vai vencer qualquer dificuldade. Estamos felizes e cheios de orgulho”.

Experiência

A secretária da Setre, Olívia Santana, ressalta que o Primeiro Emprego representa uma oportunidade de experiência para os estudantes. “Esse projeto é muito importante. Ele vai na contramão da grande onda de desemprego que está devastando o país. Os jovens sofrem porque as empresas não aceitam o trabalhador sem experiência. Muitas vezes, mesmo com o diploma na mão, eles não conseguem o emprego. Estamos criando essa oportunidade de experiência tão importante para o mercado de trabalho”.

O programa foi lançado pelo governador Rui Costa em novembro, com o objetivo gerar 9 mil vagas de trabalho até 2018 em empresas privadas e órgãos estaduais. Outros 258 jovens já estão trabalhando por meio do programa nas secretarias da Educação, da Saúde, (Sesab), da Segurança Pública (SSP) e do Meio Ambiente (Sema), além das universidades estaduais.

O evento contou com a presença do diretor de Escola Técnica do Senai, Sérgio Martins e dos membros do comitê gestor do Programa Primeiro Emprego

SHARE