29 lotes de um complexo de vitaminas são proibidos pela Anvisa

A empresa que fabrica o medicamento Pharmaton identificou desvios em testes laboratoriais de 29 lotes do produto, o que levou à suspensão imediata dos compostos vitamínicos assim que o problema foi reportado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A comunicação pelo órgão de fiscalização foi feita nesta segunda-feira, mas a resolução que determina o recolhimento das remessas disponíveis no mercado está em vigor desde a última sexta-feira. A medida abrange caixas de 30, de 60 e de 100 cápsulas, com validade até 2018.

De acordo com o anúncio feito pela Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda, os lotes de cápsulas gelatinosas indicados apresentaram valores do teste de desintegração fora das especificações nos estudos de estabilidade de acompanhamento.

SHARE